CONTA DE LUZ TERÁ AUMENTO DE 9% NA LIGHT E DE 21% NA ENEL

RIO – A alta de 9,09% nas tarifas da Light e 21,46% para os clientes da Enel (antiga Ampla), autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta terça-feira, vai fazer a inflação do fluminense subir 0,52 ponto percentual este ano. O impacto ficará concentrado entre março e abril no orçamento das famílias, já que o reajuste começa a valer no dia 15, próxima quinta-feira. Esse aumento pode fazer a inflação do Rio subir de 0,30% para 0,5% em março. A energia pesa muito no orçamento, comparável ao aluguel e à gasolina. Por isso, alta superior a 20% vai pesar nas contas de famílias e empresas. Se for confirmada a recomendação da Aneel de aumentar a tarifa da Cemig em 22,63%, a inflação brasileira pode terminar o ano em 3,8%, ainda abaixo do centro da meta de inflação de 4,5%.

 

— Com a atividade retomando, pode haver algum repasse para os preços dos serviços. Estou prevendo IPCA de 3,6% para este ano, que pode subir para 3,8% somente com esses reajustes até agora — afirma André Braz, economista da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo Braz, com essas altas fortes na energia nesse início de 2018, teremos o segundo ano seguido de reajuste perto de 10% nas contas de luz. No ano passado, os fluminenses pagaram 12,04% a mais de luz, acima dos 10,35% da média nacional. As previsões, antes de a Aneel começar a divulgar as revisões tarifárias, eram de alta média de 9% na energia.

— Deve subir mais do que os 9% que estou prevendo. Rio e Belo Horizonte pesam muito no índice nacional (23%). A projeção é de alta entre 5,5% e 6% dos preços administrados (controlados pelo governo). Talvez fique mais alto do que isso.

 

(Fonte O GLOBO )